ARACNÍDEOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: UMA ANÁLISE DOS ARTIGOS PUBLICADOS

Lucas Carvalho Sandonato Silva, Wesley Dondoni Colombo, Isabel De Conte Carvalho de Alencar

Resumo


Ensinar Ciências implica estabelecer pontes entre o conhecimento que os cientistas expressam e o conhecimento que os alunos deverão construir. A Classe Arachnida foi escolhida por ser representada, principalmente, pelas aranhas e escorpiões, animais estes, de grande interesse médico. Raros são os trabalhos que buscam evidenciar e abordar as múltiplas visões que abarcam os ditos “animais peçonhentos”, neste caso, os aracnídeos, com enfoque aos entendimentos funcionalistas, imediatistas e utilitaristas preponderantes, a fim de discutir como estas diferentes abordagens podem ser trabalhadas em sala de aula como uma proposta de ensino que venha romper com os conceitos equivocados e (pré) conceitos reproduzidos em livros didáticos, enciclopédias, na mídia, etc. Foi identificado, um artigo que trata da relação de aracnídeos e o Ensino de Ciências, mostrando que não existe uma linha cronológica de estudos sobre esse tema, indicando que são precários.

Palavras-chave


aracnologia; educação em ciências; ensino de biologia; etnobiologia.

Texto completo:

PDF () PDF () PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.