AS GESTICULAÇÕES DOS ESTUDANTES EM LABORATÓRIO DE QUÍMICA E SUA INTERPRETAÇÃO BASEADA NA SEMIÓTICA PEIRCIANA

Wanda Cocco Salvadego, Carlos Eduardo Laburú

Resumo


Este trabalho é parte de uma tese de doutorado que investiga quais os sentidos que as gesticulações dos estudantes transmitem em relação à aprendizagem dos conceitos envolvidos em atividades experimentais de química e interpreta essas gesticulações por meio de um instrumento semiótico baseado na reinterpretação de uma leitura da Teoria semiótica peirciana. A pesquisa é qualitativa e descritiva, com estudantes do ensino médio Técnico em Química, do segundo e terceiro ciclo do Ensino Subsequente do Noroeste do Estado do Paraná. Do ponto de vista da importância pedagógica, a gesticulação sintetiza duas dimensões a serem atendidas: a cognitiva e a avaliativa processual, de interesse deste trabalho. Os resultados indicam a necessidade de se tornar mais conhecidos instrumentos pedagógicos como o que avaliamos neste trabalho para que o ensino-aprendizagem, no nosso caso especial, em laboratório, possa ser feito de forma mais imediata e efetiva.


Palavras-chave


gesticulação, semiótica, atividades experimentais, ensino de química

Texto completo:

191 - 223

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.