POSSÍVEIS DIÁLOGOS ENTRE ETNOMATEMÁTICA E MODELO DOS CAMPOS SEMÂNTICOS (MCS)

Rodolfo Chaves, Weverton Augusto da Vitória, Ivonilton Pereira de Novais

Resumo


O presente trabalho é fruto de uma pesquisa bibliográfica, de abordagem qualitativa, que busca possíveis diálogos entre a Etnomatemática e o Modelo dos Campos Semânticos (MCS). Para tal tomamos oito premissas, das quais momentaneamente destacamos: (P2) – as concepções de Patrick Geddes (um aluno em contado com a realidade do seu ambiente desenvolve atitudes criativas em relação ao mesmo, cabendo aos professores desempenhar o papel de mediadores de uma educação que incorpore uma análise da realidade socioambiental opondo-se àquela em que o aluno é levado a ignorar as consequências dos seus atos); (P3) – Frente a diferentes realidades, distintos saberes de natureza matemática são produzidos; (P4) – A intervenção sociocultural de uma ação pedagógica não vinculada à realidade dos alunos possibilita um enfraquecimento da identidade cultural desses alunos e a torna frágil (a identidade) no que se refere à manutenção de seus valores; (P6) – As formas como se produz conhecimento são dependentes de diversas variáveis que compõem as dinâmicas de uma cultura, logo, não há como pensar em produção única que seja válida em todos os contextos a todos os indivíduos; (P7) – A Educação Matemática que defendemos produz legitimidade, dentro da escola, para os modos de produção de significado da rua (ato político, ato pedagógico). O objetivo geral do trabalho é discutir, analisar e apresentar possíveis relações dialógicas entre a Etnomatemática e o Modelo dos Campos Semânticos, tomados como suporte à formação de professores a partir de suas premissas. Tal objetivo nos leva à seguinte pergunta-diretriz: Que leituras plausíveis emergem da análise de estudos e discussões a respeito de possíveis relações dialógicas entre a Etnomatemática e o Modelo dos Campos Semânticos, tomados como suporte à formação de professores as premissas do trabalho? O objetivo específico apresentado é: Apresentar, discutir e analisar possibilidades de confluências entre a Etnomatemática e o MCS que possibilitem atacar o fracasso do Ensino Tradicional de Matemática (ETM).


Palavras-chave


Etnomatemática, Modelo dos Campos Semânticos (MCS), leitura plausível, produção de significado, Práticas Educativas Investigativas (PEI).

Texto completo:

242 - 274

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.