FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE FÍSICA: O QUE DIZEM AS ESTATÍSTICAS

Renato Araujo, Gicélia Maria de Oliveira Santos

Resumo


O presente artigo tem como foco discutir as estatísticas sobre formação de professores de física. A discussão é iniciada a partir dos problemas da educação básica e da carência de professores nas escolas e segue para uma revisão bibliográfica sobre a temática da evasão no ensino superior, com dados estatísticos sobre todos os cursos de graduação e com alguns recortes para as licenciaturas. Metodologicamente o trabalho faz uso da pesquisa documental dentro de uma abordagem quantitativa. Tem como fonte de dados as Sinopses Estatísticas do Ensino Superior do INEP/MEC, as quais foram analisadas por meio de estatística descritiva. Conclui-se que a situação do país poderá piorar nas próximas décadas se empenho e investimentos não forem empregados, pois os dados mostram percentuais de vagas ociosas e de evasão alarmantes, o que leva à necessidade de políticas públicas concretas no sentido de melhorar a qualidade da formação de professores.


Palavras-chave


formação de professores, ensino de ciências, física

Texto completo:

142 - 167

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.