O CURRÍCULO E O DESAFIO DA ABORDAGEM DA PRÁTICA SOCIAL NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Katia Regina Koerich Fronza, Paula Andrea Grawieski Civiero, Fátima Peres Zago de Oliveira, Walter Antonio Bazzo

Resumo


Neste artigo apresentamos uma discussão conjunta, oriunda das inquietações de um grupo que está preocupado com questões e com processos de identificação e definição da identidade curricular dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs), especialmente relacionada à Educação Profissional, que considere a realidade, a sociedade e as evoluções científicas e tecnológicas. Nosso objetivo é trazer à tona, para além dos aspectos teóricos e formais na educação profissional, uma discussão que envolva o enfrentamento das questões científicas, tecnológicas e sociais por meio do currículo. Muito se fala que o currículo deve ser ativo, deve proporcionar ao estudante a possibilidade de ser um cidadão crítico e atuante, comprometido com os reflexos que a ciência e a tecnologia trazem para a sociedade. Mas o currículo realmente dá conta disso? Vivemos em uma sociedade eminentemente capitalista, na qual o consumo, a competição e o individualismo são o foco principal. Como então falar em currículo voltado para a prática social? Ou ainda vamos mais longe: de qual prática social estamos falando?

Palavras-chave


educação profissional, currículo, prática social, ciência e tecnologia

Texto completo:

83 - 100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.