A CONSTRUÇÃO DE AMBIENTES SAUDÁVEIS NA ESCOLA: INOVAÇÕES NA PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS

Olga Maria Ramalho de Albuquerque, Cleber da Silva Alves, Helena Maria Campos, Clélia de Oliveira Lyra, Cecile Soriano Rodrigues, Alberto Martins Mesaque

Resumo


Objetivo: analisar as percepções de escolares sobre a construção de ambientes saudáveis na escola. Pesquisa-Ação em 4 escolas públicas de Ceilândia, DF. Foram realizadas 11 Oficinas em Dinâmica de Grupo, nelas os estudantes escreveram cartas aos educadores e gestores educacionais apontando mudanças para construírem um ambiente favorável à saúde. A análise de conteúdo das cartas desvelou aspectos estruturais que afetam o cotidiano. Resultados: postura crítica e propositiva dos estudantes na identificação de problemas e geração/avaliação de ideias. A participação produziu soluções realistas, factíveis e nem sempre evidenciadas sobre ambiência escolar, revelando novas possibilidade de intervenções em saúde que incentivem e possibilitem sua contribuição na transformação do ambiente onde vivem.

Palavras-chave


promoção da saúde. saúde escolar. Inovação. participação social. pesquisa qualitativa

Texto completo:

3 - 20

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Eletrônica Debates em Educação Científica e Tecnológica

ISSN: 2236-2150 (Eletrônica)

ISSN: 2179-6955 (Impresso)  

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.