ASPECTOS GERAIS DA PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA

LUCAS ANTONIO FEITOSA DE JESUS, JULIANE DOS SANTOS, LUIZ GUSTAVO DA SILVA BISPO ANDRADE

Resumo


Neste artigo buscou-se elaborar um quadro geral sobre os pontos substanciais da Pedagogia Histórico-Crítica. Desenvolvida pelo filósofo e educador Dermeval Saviani (1943-), a Pedagogia Histórico-Crítica assenta-se na proposta de contextualização do saber sistematizado à realidade da prática social. Partindo-se de uma perspectiva sincrética do conhecimento, pretende-se chegar ao concreto pensado através de procedimentos que envolvam a problematização e a instrumentalização teórico-prática onde os alunos, com a mediação do professor, entrarão em contato com o saber construído historicamente, objetivando-se, ao fim, a conversão desses alunos em agentes ativos da transformação social. Neste artigo, mediante levantamento bibliográfico composto majoritariamente por autores marxistas, foram descritos três dos principais pilares da Pedagogia Histórico-Crítica: o trabalho, compreendido como princípio da educação; o materialismo histórico-dialético, entendido como uma abordagem específica para essa pedagogia e para a interpretação do real; e a síntese, concebida como objetivo e finalidade da Pedagogia Histórico-Crítica, a ser obtida através da perspectiva analítica da realidade.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Ronaldo Marcos de Lima; FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão. Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80, mai./ago. 2015.

BORGES, Maria Célia; DALBERIO, Osavaldo. Aspectos metodológicos e filosóficos que orientam as pesquisas em educação. Revista Iberoameciana de Educación. Madrid, v. 5, n. 5, p. 1-10, julho 2007.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A polissemia da categoria trabalho e a batalha das ideias nas sociedades de classe. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 14, n. 14, p. 168-194, jan./abr 2009.

GERALDO, Antonio Carlos Hidalgo. Didática de ciências naturais na perspectiva histórico- crítica. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2014. 175 p. (Coleção formação de professores).

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008. 200 p.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, v. 2, 2001. 334 p.

KUENZER, Acácia Zeneida; GRABOWSK, Gabriel. A produção do conhecimento no campo da educação profissional no regime de acumulação flexível. Holos. Natal, v. 6, p. 22-32, setembro 2016.

MANACORDA, Mario Alighiero. O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990. 288 p.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996. 496 p.

MONDIN, Battista . Introdução à filosofia: problemas, sistemas, autores e obras. 6. ed. São Paulo: Edições Paulinas, 1980. 323 p.

MOURA, Dante Henrique; LIMA FILHO, Domingos Leite; SILVA, Mônica Ribeiro Politecnica e formação integrada: confrontos conceituais, projetos políticos e contradições históricas da educação brasileira. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 20, n. 63, p. 1057-1080, out./dez. 2015.

PETENUCCI, Maria Cristina. Desvelando a pedagogia histórico-crítica. Secretaria de Educação do Estado do Paraná. Curitiba, 2008. 26 p. Disponível em:

. Acesso em: 15 set. 2018.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. 32. ed. Campinas: Autores Associados, 1999. 99 p.

______. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011. 137 p.

______. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1989. 51 p.

______. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 152-165, jan./abr. 2007.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. São Paulo: Cortez, 2016. 317 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica